TSE mira os canhões para tornar Bolsonaro inelegível

O ataque do Ministro Barroso (TSE) a Bolsonaro no dia seguinte das grandes manifestações pelo voto impresso auditável deixam clara a intenção de tornar o presidente inelegível para 2022.

Voto Impresso Auditável
Manifestações pelo Voto Impresso Auditável de 01/08/2021

Milhões de brasileiros foram às ruas no último domingo (01) exigir do poder público o Voto Impresso Auditável com Contagem Pública dos Votos. O Brasil exige democracia. Os poderes entregam mais guerra


Participe de meus Grupos

Grupo Telegram

Grupo Whatsapp


O ministro do TSE, Luis Roberto Barroso, entrou, nesta segunda-feira (02) com um pedido no STF para incluir o Presidente Bolsonaro no inquérito das “fake news”, que está nas mãos de Alexandre de Moraes.

O argumento é de que o presidente promoveu notícias falsas na live da última quinta-feira (29), em que indícios gravíssimos de fraude nas eleições de 2018 e 2020 foram mostradas, inclusive com documentos oficiais da Polícia Federal.

Bolsonaro Inelegível

Quem me acompanha sabe que há vários meses já venho alertando sobre a intenção do Sistema (esquerda ideológica em conluio com o STF) de IMPEDIR que Bolsonaro chegue às urnas em 2022.

Quer tenhamos ou não o voto impresso auditável, a melhor forma de parar o presidente com seu atual nível de popularidade é impedindo-o de disputar as eleições.

A CPI da Vergonha, comandada por Omar Azis, Renan Calheiros e Randolphe Rodrigues está “fazendo água”. Não avança em uma direção clara, nem tampouco consegue provas materiais ou testemunhais de crimes de responsabilidade, que possam justificar um pedido de Impeachment

Sendo assim, a via restante é a do afastamento do presidente através do STF/TSE por alegados “crimes de fake news”.

Haverá Ruptura Institucional

A escalada de violência do judiciário para cima da Constituição Federal, da sociedade, dos outros poderes e, agora, do próprio presidente Bolsonaro não deixará outra opção ao Brasil se não uma ruptura institucional.

Podemos então pensar em graus de intensidade desta ruptura, mas não podemos mais imaginar que o Brasil atravessará os próximos 5 anos dentro de uma normalidade.

Ruptura Constitucional

Um das rupturas é a da falência da Constituição Federal de 88 nas mãos dos atuais ministros. Explico: quando um ministro de Suprema Corte, sozinho, dá uma “canetada” anulando qualquer inciso, parágrafo ou artigo da constituição, todo seu conteúdo fica automaticamente sob o risco de passar pelo mesmo.

Os gravíssimos precedentes já criados pelo STF poderão ser reverberados por décadas. Decisões daqui a 30 anos poderão tomar as decisões de 2020/2021 como “base”, isto é, cancelando as liberdades individuais, minando o poder executivo e legislativo, prendendo deputados e senadores.

A ruptura constitucional terá obrigatoriamente de ser curada com uma nova Constituinte e a promulgação de uma nova Constituição.

Neste momentos, estamos assistindo aos capítulos finais da Nova República.

Ruptura do Tecido Social

As manifestações a favor do presidente Bolsonaro (Eu Autorizo, Motociatas e Voto Impresso Auditável) foram pacíficas em todas as partes do país.

Entretanto, com a queima da estátua de Borba Gato em manifestação a favor da organização narco-pedófilo-criminosa de esquerda progressista ideológica, demonstra que um confronto violento entre as duas partes é apenas uma questão de tempo.

Não há forças morais e éticas na esquerda que impeçam um ataque impiedoso sobre adultos, crianças e idosos, à luz do dia, no meio de grandes avenidas das capitais.

Lembrem-se da virulência das manifestações dos Antifas e 2020.

Não haverá mais volta após a primeira gota de sangue seja derramada neste enfrentamento.

Ruptura Total e Forças Armadas

O poder último é o poder das armas. Sobre este, não existe ideologia. É o poder da vida e da morte.

Se os protagonistas dos ataques terroristas (físicos e institucionais) não recuarem imediatamente, o país será levado ao absoluto caos social, institucional, econômico e político.

Depois disso, haverá apenas as Forças Armadas, a intervenção total e teremos de enfrentar duríssimas consequências depois disso: embargos comerciais, ataques de interesses estrangeiros, especulação de mercado, inflação e caos.

É imperativo que os atores que estão subvertendo as ordens constitucionais, institucionais, políticas e sociais do Brasil recuem imediatamente. Nós, o povo brasileiro, não iremos parar até que todos estejam quietos, seja em suas mansões, seja nas cadeias, seja em masmorras e porões de navios.

César Cremonesi

Porphirio.com - Artigos da Direita Brasileira
Porphirio.com – Artigos da Direita Brasileira
Please follow and like us:

3 thoughts on “TSE mira os canhões para tornar Bolsonaro inelegível

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o Autor

César Cremonesi é engenheiro, empreendedor, consultor de negócios e aluno de Olavo de Carvalho. Fundador da Porphirio, cujo propósito é o de levar conscientização política para a sociedade, com pensamento de direita, que trata os conceitos a partir de sua relação com a estrutura da realidade. Conservador, apoiador de Bolsonaro e dos Valores Permanentes do brasileiro.