Organizando a Direita em São Paulo

Nos últimos dias 4 e 5 de maio, eu e Marcelo Rosado fomos às ruas, organizando a direita em São Paulo para a formação de novos polos de redes de contato nas cidades de Jundiaí e São Paulo, no bairro do Brás.

A proposta do Direita São Paulo é de organizar grupos locais de pessoas e empresas, que atuem na disseminação de nossas ideias, artigos e vídeos, com a visão crítica da direita, em relação ao estado das coisas, como estão sendo impostas pela ala esquerdista ideológica, representada por PSDB, PT, PSOL e sucursais.

Tomar a Alesp

O objetivo de curtíssimo prazo é o de ajudarmos a direita a aumentar sua representatividade na Assembleia Legislativa de São Paulo, com a eleição de pelo menos 20 deputados estaduais de direta, comprometidos com nossas pautas. Uma meta mais ambiciosa, de 33% da casa (ou 32 deputados) poderá ser conseguida com muito esforço.

O ideal de 50% vemos como muito difícil.

A sociedade brasileira não presta atenção aos candidatos a deputados estaduais, o que promovo a permanência dos mesmos continuadamente.

Um dos objetivos do Direita São Paulo é exatamente o de apoiar a divulgar os nomes que venham a se alinhar com nossos valores permanentes. Para isto, estamos em constante contato com políticos paulistas, que se apresentam alinhados com a direita conservadora.

O objetivo desta aproximação é o de conhecer as pessoas, estudar suas atuações políticas passadas, criar confiança com o tempo e, por fim, indicá-los para nossa rede de pessoas e empresas, para que compartilhem seus nomes e impulsionem suas candidaturas.

A Direita São Paulo está sendo trabalhada sobre 3 pilares:

Os 3 Pilares da Direita São Paulo

O Estado de São Paulo precisa se livrar, imediatamente, das garras do PSDB de João Dória e aumentar a representatividade de deputados sérios de direita na Alesp, para que o governo tenha suporte para promover o resgate dos valores da sociedade paulista, como liberdades, respeito à família, liberdade religiosa, livre iniciativa e soberania nacional.

Veja um artigo em que faço um “resumão da direita”, para que você possa dividir com suas redes de amigos.

Jundiai – SP

Estamos alinhando um trabalho com o empresário de mídia Ademir de Campos, que atualmente distribui um jornal de classificados na cidade, com 4.000 exemplares mensais.

Bem relacionado na cidade, Ademir tem o potencial de acessar diversos grupos de pessoas em diferentes esferas da sociedade, o que acreditamos que venha a potencializar votos para 2022.

Com a ajuda de Ademir, o Direita São Paulo planeja o lançamento de um jornal impresso, com cinco mil exemplares, para distribuição no interior e na capital paulista.

Alexandre Gazahra

Tivemos o imenso prazer de conhecer o Alexandre Gazahra, que tem atuação forte na capital, expondo os desmandos e os efeitos desastrosos da política criminosa de João Dória.

Alexandre foi convidado a se juntar a nós neste trabalho de fortalecimento da direita no Estado de São Paulo e sua influência em vários setores da direita brasileira será fundamental para isso.

Acompanhe o perfil do Alexandre no Twitter.

Bairro do Brás

O Bairro do Brás é o principal polo de atacado de roupas prontas do Brasil. Diversas caravanas vêm diariamente à região, trazendo lojistas e revendedoras de roupas.

Desorganizado, como toda nossa sociedade, o Brás sofreu um imenso impacto com a política de enfrentamento do governador criminoso de São Paulo, João Dória.

A alta do dólar com o fechamento da economia, provocou aumento súbito dos tecidos, em sua maioria importados da China e o estrangulamento do comércio com as políticas de lockdown, provocaram o fechamento de 20% dos comércios da região.

Atualmente o Brás ainda sofre com a concorrência da “Feirinha da Madrugada”, uma organização criminosa gerenciada pelo Poder Paralelo do Crime Organizado de São Paulo e suavemente permitido pelo Prefeito Bruno Covas e pelo Governador de Calça Apertada.

São Paulo é fundamental

Além de ser o estado mais populoso do país, São Paulo têm papel de liderança, quando se trata de transformações sociais, como ocorreu com as manifestações de 2013.

Desta forma, uma “tomada” de São Paulo pela direita, seja com Abraham Weintraub governador ou outro nome forte da direita deve necessariamente vir organizada com bons nomes para o legislativo estadual.

Este é o trabalho de agora do Direita São Paulo. Organizar grupos sociais com interesses mútuos, trabalhar uma rede de pessoas e alinhar com nomes fortes, que possam nos representar dignamente no estado.

Porphirio
Porphirio, política, economia, sociedade, direita
Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o Autor

César Cremonesi é engenheiro, empreendedor, consultor de negócios e aluno de Olavo de Carvalho. Fundador da Porphirio, cujo propósito é o de levar conscientização política para a sociedade, com pensamento de direita, que trata os conceitos a partir de sua relação com a estrutura da realidade. Conservador, apoiador de Bolsonaro e dos Valores Permanentes do brasileiro.